The Blog

Fashion has always been a big part of my life. So has blogging. I wrote creatively in Portuguese over at my personal blog for around five years, but then I started feeling like I needed something else. The things I wanted to talk about and even the language I wanted to write them in had changed. So after a few months of hesitation (“why should I start yet another style blog?”), MissMatchy was finally born.

I have been growing a lot in my fashion journey. Mum tells me that when she found out she was going to have a girl she couldn’t be any more excited, ’cause she’d have a real life doll to dress up… And so she did. Since I was really young I loved playing with clothes and anything beauty-related. My mum also taught me to match my shoes with my bags and for most of my life I was the very definition of matchy-matchy. Really, just ask anyone who went to high school with me. On my first day I wore head-to-toe pink, eyeshadow included. (Oh, God!) Then with time I thankfully learned to appreciate the more subtle nuances of fashion and began experimenting with coordinated outfits, rather than matching ones.

I will never forget the day I read Bárbara Resende’s post “Mais Importante Que Combinar É Coordenar” (which roughly translates as “Coordinating Is More Important Than Matching”) on her blog Fashion Gazette. Everything she wrote still resonates with me even five years after reading it for the first time. Looking back I think that was when I truly started experimenting with my personal style. Australia also helped a lot, of course, because it was around that time I moved here from Brazil, and I felt like this place allowed me the freedom to take more risks.

So basically MissMatchy is about both these sides of me: the matchy-matchy girl with a touch of OCD that always tries to make sense of everything, and the mismatched girl who likes to experiment and is interested in a million different things. It is about my Brazilian roots but also about my Australian lifestyle. Welcome to my world.

* * *

Moda sempre foi uma parte muito grande da minha vida. Blogar também. Escrevi um blog pessoal em português por mais de cinco anos, mas aí comecei a sentir necessidade de algo diferente. As coisas sobre as quais eu queria falar e até a língua na qual eu queria escrever haviam mudado. Então após alguns meses de hesitação (“por que é que eu deveria começar mais um blog de estilo?”), finalmente nasceu o MissMatchy.

Eu tenho crescido muito na minha jornada fashion. Minha mãe diz ter ficado super feliz ao receber a notícia de que ia ter uma filha, porque aí ia poder ter uma boneca de verdade pra vestir… E foi o que ela fez. Desde pequenininha eu sempre gostei de brincar com roupas e qualquer coisa a ver com beleza. Minha mãe também me ensinou a combinar minha bolsa com os meus sapatos, e pela maior parte da minha vida eu fui uma patricinha que vivia combinando tudo. É só perguntar pra qualquer pessoa que tenha estudado comigo. No primeiro dia de aula da quinta série eu fui de rosa da cabeça aos pés, incluindo a minha sombra. (Ó céus!) E aí com o tempo eu fui aprendendo a apreciar as nuances mais sutis da moda, graças a Deus, e comecei a experimentar produções mais coordenadas ao invés de combinadas.

Nunca vou me esquecer do dia em que li o post “Mais Importante Que Combinar É Coordenar” da Bárbara Resende, no seu blog Fashion Gazette. Tudo o que ela escreveu ficou comigo até hoje, apesar de já terem se passado uns cinco anos. Em retrospecto, acredito que foi aí que eu comecei a experimentar mais com o meu estilo próprio. A Austrália também ajudou muito, é claro, porque foi mais ou menos nessa época que eu mudei do Brasil pra cá, e senti que esse lugar me proporcionava a liberdade de me arriscar mais.

Então o MissMatchy é basicamente sobre ambos esses lados meus: a garota combinadinha que tem um pouco de TOC e sempre quer achar um sentido em tudo, e a garota descombinada que gosta de experimentar e é interessada em um milhão de coisas diferentes. É sobre as minhas raízes brasileiras e também sobre o meu estilo de vida australiano. Sejam bem-vindos ao meu mundo.